Segunda-feira, 21 de Maio de 2007

Medicina Veterinária

Conhecidos pela maioria das pessoas como os médicos dos animais, os médicos veterinários desenvolvem um vasto leque de actividades. Além do diagnóstico e tratamento de doenças em animais, estes profissionais podem fazer investigação no âmbito da saúde animal, intervir na fabricação de alimentos, medicamentos e produtos cosméticos e realizar inspecções sanitárias com vista a defender a saúde pública. Uma das áreas de trabalho mais importantes dos médicos veterinários é a clínica de pequenos animais, no âmbito da qual a sua principal função consiste no diagnóstico e tratamento de doenças de animais de companhia, tais como cães, gatos, pássaros, coelhos, ratos, tartarugas e, nalguns casos, animais exóticos como aranhas, cobras e outros répteis.

 

Formação e Evolução na Carreira

Ingresso: 12º Ano

Grau: Licenciatura

Duração: 5 anos + período de estágio obrigatório

 

Os planos curriculares dos cursos em Medicina Veterinária são constituídos por:

-os primeiros anos são geralmente compostos por matérias científicas consideradas nucleares e que explicam a estrutura e o funcionamento normal dos animais - anatomia, histologia, bioquímica, biofísica, etc.

- e os restantes anos por matérias relacionadas com problemas de saúde animal, tais como patologia, cirurgia, parasitologia, semiologia, farmacologia ou microbiologia. Os últimos anos incluem, ainda, matérias relacionadas com as diferentes áreas de trabalho como, por exemplo, clínica, inspecção sanitária, saúde pública, tecnologia de produtos animais ou zootecnia.

            Os veterinários, normalmente, iniciam as suas carreiras como trabalhadores por conta de outrem e, após certos anos de experiência, estabelecem-se autonomamente. À medida que evoluem na carreira, alguns especializam-se, ainda, em determinado tipo de doenças ou de animais.

 

Emprego

O mercado de trabalho dos médicos veterinários é muito alargado, dadas as suas diferentes áreas de actuação.

No sector publico, podem trabalhar em:

·         A nível local e regional (por exemplo, como médicos veterinários municipais ou como técnicos superiores nos departamentos de polícia sanitária);

·         A nível central (como técnicos superiores, inspectores ou investigadores nos organismos pertencentes ao Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas (MADRP), tais como a Direcção-Geral de Veterinária, os matadouros públicos e o Laboratório Nacional de Investigação Veterinária, entre outros);

·         Técnicos superiores de saúde nos serviços e estabelecimentos dependentes do Ministério da Saúde (hospitais, por exemplo);

·         Docentes ou investigadores nos estabelecimentos de ensino de ciências veterinárias.

 

No sector privado, podem trabalhar em:

·         Empresas industriais (agro-pecuárias, farmacêuticas, de transformação de produtos de origem animal, de alimentos para animais, etc.);

·         Matadouros;

·         Laboratórios de análises;

·         Empresas que prestam consultadoria a criadores/produtores;

·         Clínicas privadas de grandes e pequenos animais que fazem atendimento clínico e cirúrgico.

 

Remunerações

Escalões

1

2

3

4

Assessor principal

2203.34

2389.54

2575.74

2792.97

Assessor

1893.01

2048.18

2141.28

2265.41

Técnico superior principal

1582.68

1737.85

1830.95

2017.15

Técnico superior 1ª classe

1427.52

1474.07

1551.65

1691.30

Técnico superior 2ª classe

1241.32

1287.87

1349.94

1412.00

Estagiário

962.02

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Perspectiva

Um mercado de trabalho cada vez mais concorrencial parece constituir a principal tendência que afectará os médicos veterinários a médio e longo prazo. Um dos factores que mais contribuem para esta situação é o facto de terem recentemente surgido mais licenciaturas em Medicina Veterinária, pelo que se prevê um aumento significativo do efectivo destes profissionais. Além disso, deve continuar a aumentar o número de clínicas de pequenos animais e respectiva concorrência, bem como o baixo nível de admissões destes profissionais na maioria dos serviços da administração pública e em certos sectores industriais que tradicionalmente os empregavam (por exemplo, a indústria farmacêutica).

As consequências negativas destes factores podem ser, no entanto, compensadas pelas potencialidades de trabalho que o sector de produção alimentar apresenta: nas empresas deste sector, tem sido cada vez mais evidente a inovação tecnológica aliada à aposta no controlo de qualidade da fabricação de produtos de origem animal. Assim, é provável que os veterinários sejam mais procurados por estas empresas para desempenharem funções na área da qualidade e higiene.

publicado por marisacplima às 12:57

link do post | comentar | favorito
|

.posts recentes

. ...

. Escola Secundária Francis...

. ...

. Como surgiu este blog?

. Testes de Orientação Voca...

. Processo ERASMUS

. Processo de Bolonha

. Concurso Nacional de Aces...

. Acesso às Universidades E...

. Entrevistas

. Entrevista a um Profissio...

. Entrevista a um Profissio...

. Entrevista com um Profiss...

. Entrevista com um Profiss...

. Cursos/Universidades

. Ortoprotesia

. Psicologia

. Medicina

. Geologia

. Fisioterapia

. Fitoquímica e Fitofarmaco...

. Técnico De Radiologia

. Terapia Ocupacional

. Técnico de Prótese Dentár...

. Técnico de Análises Clíni...

. Anatomia Patológica, Cito...

. Arqueologia

. Astronomia

. Biólogo

. Técnico de Cardiopneumolo...

. Engenharia do Ambiente

. Enfermagem

. Engenharia Geografica

. Engenheiro Aeronáutico

. Engenheiro Agrónomo

. Engenheiro Biomédico

. Engenharia Civil

. Farmacêutico

. Medicina Dentária

. Medicina Nuclear

. Medicina Veterinária

. Meteorologia

. Neurofisiologia

. Nutricionismo

. Oceanografia

. Optometria e Ciencias da ...

. Química e Bioquímica

. Técnico de Radioterapia

. Técnico de Farmácia

. Terapêutica da fala

.pesquisar

 

.Maio 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
22
25
26
27
28
29
31

.informação de autores

.arquivos

. Maio 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds