Quinta-feira, 24 de Maio de 2007

Anatomia Patológica, Citológica e Tanatológica

Os técnicos de anatomia patológica, citológica e tanatológica são profissionais de saúde cujas actividades principais consistem em avaliar, planear e processar amostras de tecidos e de células isoladas, colhidas em organismos vivos e mortos, para a sua observação óptica ou electrónica, a nível macroscópico e microscópico. O seu trabalho visa, sobretudo, o diagnóstico e o prognóstico de patologias na espécie humana, destacando-se como suas principais áreas de intervenção a histologia e a citologia

 

A histologia consiste no estudo macroscópico e microscópico de amostras de tecidos como fragmentos de tecidos colhidos numa autópsia, peças cirúrgicas e biópsias. Em organismos vivos, são os exames histológicos que permitem identificar, por exemplo, uma cirrose hepática – através da biópsia de um fígado – ou um cancro ósseo – através da biópsia de um osso. Em organismos mortos, a histologia permite identificar a causa de morte e é, por isso, utilizada quer no âmbito das autópsias clínicas (por exemplo, de pessoas que morrem em hospitais mas cuja causa de morte suscita dúvidas), quer no âmbito das autópsias médico-legais (por exemplo, de pessoas que se suspeita terem sido assassinadas).

A citologia é o estudo de células que se destacam dos tecidos espontaneamente ou por técnicas próprias. A citologia constitui um meio de diagnóstico precoce de lesões malignas ao permitir a identificação de células neoplásicas (tumores). Além disso, serve para realizar estudos hormonais e detectar processos inflamatórios e infecciosos provocados por microrganismos.

 

Para além destas áreas, a intervenção destes profissionais pode estender-se a outras mais específicas:

·         Diagnóstico pré-natal estudam o núcleo de células com vista a, por exemplo, averiguar anomalias do feto

·         Toxicologia forense (legal) procedem ao estudo de tecidos de cadáveres para averiguar, por exemplo, se houve a ingestão de produtos químicos na hipótese de um envenenamento;

·         Imunocitoquímica determinam num tumor maligno, por exemplo, qual o seu tipo, grau de evolução e gravidade;

·         Promoção da saúde (participando em programas de educação para a saúde);

·         Docência;

·         Investigação.

  

Formação e Evolução na Carreira

Ingresso: 12º Ano

Grau: Licenciatura

 

Esta formação compreende aulas teóricas, teórico-práticas, práticas e períodos de estágio. No início, integra disciplinas gerais como anatomia, fisiologia, anatomia patológica (o estudo da doença), bioquímica e biofísica. À medida que o curso prossegue, aumentam o número de disciplinas especificamente relacionadas com esta profissão: a nível científico, histologia, imunologia, genética/biologia molecular, citologia e tanatologia médica e forense; e a nível técnico e/ou processual, métodos e técnicas histoquímicas e citológicas, técnicas laboratoriais e metodologias de investigação. É habitual incluir disciplinas complementares, tais como sociologia, ética ou deontologia.

  

Emprego

A maioria destes profissionais trabalha no sector público, em:

·         Hospitais;

·         Laboratórios de investigação criminal;

·         Institutos de patologia e investigação (como os Institutos Portugueses de Oncologia e os Institutos de Medicina Legal de Coimbra, Lisboa e do Porto);

·         Maternidades;

·         Laboratórios de anatomia animal;

·         Estabelecimentos de ensino politécnico e universitário;

·         Centros de saúde.

 

 No sector privado, trabalham em laboratórios que realizam análises de anatomia-patológica, quer por conta de outrem, quer por conta própria (sempre sob direcção técnica de um médico anatomo-patologista).

 

Condições de Trabalho

No sector público, a carga horária normal destes profissionais é de 35 horas semanais, ainda que haja regimes de horário especial de 42, 24 e 20 horas semanais.

No sector privado, a carga horária praticada é, regra geral, idêntica à da função pública, excepto entre aqueles que trabalham por conta própria .

Tal como a maioria dos profissionais de saúde, estes técnicos estão expostos a algumas situações de risco, uma vez que lidam directamente com tecidos que poderão estar infectados (com tuberculose, HIV, viroses, etc.) e utilizam regularmente produtos irritantes, inflamáveis, tóxicos e/ou cancerígenos. Por isso, devem ter uma preocupação constante com a sua protecção, por exemplo, através do uso de luvas e máscaras.

Geograficamente, a maioria destes profissionais trabalha nos grandes centros urbanos, com destaque para Lisboa e Porto, ainda que a sua procura se verifique por todo o território nacional.

  

Perspectivas

O quadro futuro desta profissão afigura-se moderadamente optimista. Para aqueles que já exercem esta profissão, o futuro afigura-se optimista pois esta é uma profissão relativamente recente no nosso país e apresenta grandes potencialidades de desenvolvimento, designadamente através do alargamento de campo de intervenção nas áreas da genética (fertilização in vitro), imunocitoquímica, biologia molecular, medicina veterinária e medicina forense. Para aqueles que pretendem enveredar por esta profissão, a recente abertura de várias escolas que ministram este curso veio provocar um aumento do número de licenciados, levando a que a oferta seja superior à procura. No entanto, o sector público poderá apresentar algumas potencialidades de crescimento, nomeadamente se estes profissionais passarem a ser necessários nos centros de saúde para a realização de rastreios oncológicos junto das comunidades.

publicado por marisacplima às 11:39

link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De Joana a 15 de Agosto de 2009 às 13:03
Gostava de saber se alguém sabe se este curso tem saida.
De sara a 17 de Agosto de 2009 às 18:31
Querida o curso tem saida se fores para fora de Portugal (Brasil, Autralia...)
Entrei com boa media acabei o curso e estou no desemprego. E Soubesse o que sei hj tinha tirado outro curso. Pa tu teres uma ideia eu quando fui estagiar. o meu orientado de estagio foi mandado embora pk ja nao precisavam dele pois ele tinha ido substituir uma mulher que teve um filho e sabes aonde ele esta a trabalhar agora? IKEA
O curso e bom... mas saidas nada, ainda tens mais saidas em analises clinicas ou farmacia se preferires.
bjs
De Claudia a 18 de Setembro de 2012 às 22:19
E apos tirarmo o curso podemos fazer as autopsiasou so trabahamo num laboratorio?
De Claudia a 18 de Setembro de 2012 às 22:20
Apos tirarmos o curso podemos fazer autopsias ou so trabalhamos nos laboratórios?
De Anónimo a 25 de Julho de 2013 às 16:00
Boa tarde.

A realização de autópsias, salvo raras excepções, é da responsabilidade do anatomopatologista ou do médico legista. O Técnico de Anatomia Patológica auxilia o médico na realização deste ato médico.
No entanto, devido à formação extra que estes profissionais têm tido (pós-graduações, mestrados), existem locais onde os Técnicos têm autonomia suficiente para fazer a autópsia.

Espero ter esclarecido.
De Anónimo a 7 de Outubro de 2013 às 13:56
Boa tarde, estou interessada em tirar este curso, mas como muitos já referiram é difícil arranjar emprego nesta área, mas eu queria ir para o estrangeiro. Será que fora de Portugal também se verifica esta falta de empregabilidade?
De Pipinha a 9 de Abril de 2014 às 11:38
bom dia, estou no 12º ano e gostava de saber mais sobre este curso, queria saber como estão as saídas de emprego e como é o curso. Podiam ajudar-me?
Obrigada e aguardo resposta.

Comentar post

.posts recentes

. ...

. Escola Secundária Francis...

. ...

. Como surgiu este blog?

. Testes de Orientação Voca...

. Processo ERASMUS

. Processo de Bolonha

. Concurso Nacional de Aces...

. Acesso às Universidades E...

. Entrevistas

. Entrevista a um Profissio...

. Entrevista a um Profissio...

. Entrevista com um Profiss...

. Entrevista com um Profiss...

. Cursos/Universidades

. Ortoprotesia

. Psicologia

. Medicina

. Geologia

. Fisioterapia

. Fitoquímica e Fitofarmaco...

. Técnico De Radiologia

. Terapia Ocupacional

. Técnico de Prótese Dentár...

. Técnico de Análises Clíni...

. Anatomia Patológica, Cito...

. Arqueologia

. Astronomia

. Biólogo

. Técnico de Cardiopneumolo...

. Engenharia do Ambiente

. Enfermagem

. Engenharia Geografica

. Engenheiro Aeronáutico

. Engenheiro Agrónomo

. Engenheiro Biomédico

. Engenharia Civil

. Farmacêutico

. Medicina Dentária

. Medicina Nuclear

. Medicina Veterinária

. Meteorologia

. Neurofisiologia

. Nutricionismo

. Oceanografia

. Optometria e Ciencias da ...

. Química e Bioquímica

. Técnico de Radioterapia

. Técnico de Farmácia

. Terapêutica da fala

.pesquisar

 

.Maio 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
22
25
26
27
28
29
31

.informação de autores

.arquivos

. Maio 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds