Quinta-feira, 24 de Maio de 2007

Fisioterapia

Os fisioterapeutas são profissionais de saúde cuja intervenção central consiste em tratar, habilitar e reabilitar pessoas com disfunções de natureza diversa (física, mental, de desenvolvimento, etc.), no sentido de desenvolver, manter e restaurar o seu movimento ou capacidade funcional, contribuindo para a melhoria da sua qualidade de vida. Para esse efeito utilizam modalidades educativas e terapêuticas específicas, baseando-se na análise e avaliação do movimento e da postura e no conhecimento que têm da estrutura e função do corpo humano.

 

Estes profissionais colaboram em programas no âmbito da promoção da saúde, prevenção, tratamento e reabilitação, trabalhando com pessoas de todas as idades (bebés, adolescentes, adultos, etc.), com as mais diversas patologias (ortopédicas, neurológicas, reumatológicas, etc.) ou com necessidades específicas (grávidas, desportistas, etc.). Trabalham, igualmente, com pessoas portadoras de incapacidade ou deficiência, com o fim de as ajudar a aumentarem e/ou readquirirem os seus potenciais físicos, ensinando-lhes o modo de proceder mais adequado à sua incapacidade ou lesão.

 

Por vezes, a sua intervenção integra-se num trabalho de equipa, na maioria dos casos constituída por médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais e terapeutas da fala, entre outros. No entanto, a sua intervenção concreta é levada a cabo numa relação directa com os doentes e seus familiares, sem intervenção de qualquer outro profissional.

 

Emprego

Os fisioterapeutas podem trabalhar em diversas entidades, quer no sector público, quer no sector privado. Na área da prevenção, promoção e educação para a saúde, estão maioritariamente inseridos em centros de saúde, onde desenvolvem trabalho comunitário, por exemplo, em domicílios, escolas, estabelecimentos termais, instituições desportivas, departamentos de saúde ocupacional de empresas e instituições de ensino especial. No que respeita à área dos cuidados curativos e de reabilitação, estes profissionais trabalham sobretudo em hospitais, maternidades, centros de reabilitação, lares, instituições de apoio a idosos, gabinetes e clínicas. Nas instituições privadas, o exercício desta profissão desenvolve-se tanto por conta de outrem como por conta própria.

A sua situação no mercado de trabalho é globalmente favorável à inserção na vida activa dos recém-formados, o que se deve em parte, à crescente procura da população em geral pelos serviços prestados por estes profissionais, dada a melhoria da qualidade de vida decorrente das metodologias de recuperação que utilizam no tratamento das mais diversas patologias.

A distribuição destes profissionais pelo país respeita, de um modo genérico, a da população nacional, pelo que a sua maioria trabalha nos centros urbanos, nomeadamente nos de grande dimensão. Todavia, começam a registar-se alguns sinais de saturação nas grandes cidades, a par com uma carência nas regiões do interior, onde as oportunidades de trabalho podem surgir com maior facilidade.

 

Formação e Evolução na Carreira

Ingresso: 12º Ano

Grau: Licenciatura

 

Regra geral, os cursos em Fisioterapia compreendem aulas teóricas, práticas e períodos de estágio. No seu início, estes cursos integram normalmente disciplinas básicas nas áreas das ciências biomorfológicas (anatomia, fisiologia, fisiopatologia, etc.) e das ciências humanas (psicologia, sociologia, psicopatologia, etc.). À medida que prosseguem, aumentam o número de disciplinas especificamente relacionadas com a profissão, como estudos do movimento humano, terapia pelo movimento, terapia manual, agentes físicos e naturais, entre outras.

  

Condições de Trabalho

Os fisioterapeutas que se encontram no sector público têm uma carga horária normal de 35 horas semanais, ainda que haja regimes especiais de horário de 42, 24 e 20 horas. No sector privado, a carga horária é variável, maioritariamente determinada pelo número de pacientes em tratamentos.

Esta profissão pode ser exercida em diversos espaços físicos, desde um simples e pequeno espaço que se revele suficiente para o tratamento adequado ao caso até grandes áreas (como piscinas ou ginásios), passando pelo domicílio dos doentes/clientes. De um modo geral, as clínicas privadas têm um ginásio e/ou gabinetes individuais, sendo de extrema importância, para o bom desempenho da actividade, que possuam condições adequadas de luz e salubridade.

 

Perspectivas

Sendo esta uma profissão da área da saúde, a tendência será para o avanço contínuo dos conhecimentos técnico-científicos e para a introdução de novas técnicas e metodologias. Na área da fisioterapia, especificamente, tem-se assistido ao aumento da investigação e da docência, bem como ao surgimento de complementos de formação, como pós-graduações, mestrados e doutoramentos.

Além disso, e no seguimento do registado até agora, estes profissionais tenderão a especializar-se em determinadas áreas, diferenciadas segundo o público das suas intervenções. Por exemplo, o aumento da esperança média de vida tem levado ao crescimento da população idosa e, consequentemente, conduzirá a uma maior necessidade de fisioterapeutas especializados em geriatria. Por outro lado, a especialização poderá vir a tornar-se necessária a estes profissionais, na medida em que o seu número deverá aumentar nos próximos anos (pois surgiram novos cursos em Fisioterapia) e o aumento da concorrência daí resultante forçá-los-á a reunir o maior número possível de mais-valias.

No entanto, é de prever que o actual quadro favorável se mantenha a médio prazo, dada a grande procura dos préstimos destes profissionais e a probabilidade de surgirem novas áreas de intervenção e/ou o desenvolvimento para além das já existentes. Por exemplo, é expectativa destes profissionais que a sua profissão se expanda no domínio da prevenção, através do aumento da sua participação quer em programas de prevenção e de educação para a saúde destinados aos jovens, quer em actividades dirigidas aos trabalhadores, no âmbito da ergonomia e da promoção da saúde no posto de trabalho.

publicado por marisacplima às 16:24

link do post | comentar | favorito
|

.posts recentes

. ...

. Escola Secundária Francis...

. ...

. Como surgiu este blog?

. Testes de Orientação Voca...

. Processo ERASMUS

. Processo de Bolonha

. Concurso Nacional de Aces...

. Acesso às Universidades E...

. Entrevistas

. Entrevista a um Profissio...

. Entrevista a um Profissio...

. Entrevista com um Profiss...

. Entrevista com um Profiss...

. Cursos/Universidades

. Ortoprotesia

. Psicologia

. Medicina

. Geologia

. Fisioterapia

. Fitoquímica e Fitofarmaco...

. Técnico De Radiologia

. Terapia Ocupacional

. Técnico de Prótese Dentár...

. Técnico de Análises Clíni...

. Anatomia Patológica, Cito...

. Arqueologia

. Astronomia

. Biólogo

. Técnico de Cardiopneumolo...

. Engenharia do Ambiente

. Enfermagem

. Engenharia Geografica

. Engenheiro Aeronáutico

. Engenheiro Agrónomo

. Engenheiro Biomédico

. Engenharia Civil

. Farmacêutico

. Medicina Dentária

. Medicina Nuclear

. Medicina Veterinária

. Meteorologia

. Neurofisiologia

. Nutricionismo

. Oceanografia

. Optometria e Ciencias da ...

. Química e Bioquímica

. Técnico de Radioterapia

. Técnico de Farmácia

. Terapêutica da fala

.pesquisar

 

.Maio 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
22
25
26
27
28
29
31

.informação de autores

.arquivos

. Maio 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds